Entenda o que é Eletromiografia!

Entenda o que é Eletromiografia!

Entenda o que é Eletromiografia!

Você sabe o que é Eletromiografia? É um tipo de exame amplamente utilizado em estudos científicos.

O que a eletromiografia faz é o registro de correntes elétricas que ocorrem em um músculo durante sua contração!

Algo com um nome tão complicado deve envolver uma tecnologia absurda e dar dados que não podem ser contestados! Mas não é bem assim…

Acompanhe este artigo da Fitness Magazine Brasil e entenda porque muitas vezes os resultados deste exame são mal interpretados!

Os músculos e os estímulos elétricos

O músculo responde a estímulos elétricos provenientes de neurônios motores. Estes neurônios podem se originar no cérebro (neurônios motores superiores) ou na medula (neurônios motores inferiores) e estimulam a contração muscular, seja para a realização de uma atividade motora voluntária, manutenção da postura ou ato reflexo.

No entanto, além do estímulo elétrico que chega ao músculo, ainda há a propagação deste estímulo pelo músculo, que também envolve eletricidade.

Para complicar um pouco mais, ainda há influência da contração de outros músculos, da atividade neural em outras partes do corpo e dos batimentos do coração, tudo gerando eletricidade!

Os aparelhos de eletromiografia mais modernos contam com filtros que impedem a contaminação do sinal, permitindo que seja registrado apenas aquele do músculo de interesse.

Outro ponto relevante é que o estímulo do neurônio motor chega ao músculo através de junções entre neurônios e músculos às unidades motoras. Desta forma o estímulo de uma unidade motora provoca a contração de todas as fibras musculares inervadas por ela. Esta contração pode se propagar por todo o músculo, caso mais unidades sejam estimuladas, ou pode permanecer localizada.

O que causa esta diferença da ativação eletromiográfica?

Suponha que o seu músculo irá fazer um movimento bem complexo, como digitar. Você não precisa ativar todas as fibras musculares envolvidas na digitação, porque você não tem como digitar um texto inteiro em um único momento!

Assim ocorrerá a ativação de cada uma das fibras necessárias para a digitação de cada letra, na ordem correta!

Por outro lado, se você estiver na academia fazendo um exercício que exija toda a força da sua musculatura de antebraço, como a barra, por exemplo, todos as unidades motoras terão de ser ativadas em um mesmo momento, para que você tenha a força necessária para segurar o peso do seu corpo enquanto faz o exercício!

Isto quer dizer que quanto maior a ativação eletromiográfica, maior a ativação e força muscular?

Não! Nas duas atividades exemplificadas, houve intenso registro eletromiográfico, mesmo com a ativação muscular ocorrendo de diferentes formas.

Na digitação porque foram ativadas várias fibras musculares em uma perfeita sincronia. Na barra, porque todas as fibras foram ativadas em um mesmo momento e porque foi mantida uma atividade isométrica deles enquanto você estava se agarrando à barra!

A força executada pelos músculos que fecham a mão também foi bem maior na barra que na digitação!

E é exatamente ao confundir ativação eletromiográfica com ativação e força muscular que se encontra o grande erro na interpretação da eletromiografia!

Para medir força, não se usa eletromiografia, usa-se dinamômetros ou teste de repetição máxima! Cada exame tem a sua especificidade e você não pode se esquecer disto!

Quando você ler na internet que a força muscular foi avaliada por eletromiografia, fique com um pé atrás, com certeza há erro na interpretação dos resultados obtidos no exame!

Deixe seu Comentário!

GOSTOU?

Assine nossa Newsletter e fique ligado nas melhores materias sobre Fitness!

Temos mais!

Bons Treinos!