Qual a importância da avaliação inicial na academia?

Qual a importância da avaliação inicial na academia?

Qual a importância da avaliação inicial na academia?

Se existe uma coisa que é incompreendida por muitos alunos iniciantes na academia é a avaliação física e fisioterápica inicial!

Nós da Fitness Magazine Brasil, acreditamos que esta incompreensão tem como base dois aspectos: falta de divulgação da importância por parte de algumas academias e a incapacidade de alguns profissionais responsáveis pela avaliação de explicar ao aluno o significado das alterações que ele apresenta.

Vamos apresentar estes dois pontos para você!

A avaliação deve ser iniciada pela anamnese, que é a coleta de informações a respeito da sua saúde e de seu histórico familiar. Um meio bastante simplificado de obter estas informações é o Questionário ParQ. Qualquer resposta positiva as questões indicam a necessidade de uma avaliação clínica, ortopédica ou cardiológica mais aprofundada.

É importante ressaltar que os casos de morte em academias normalmente estão associados à negligência dos resultados deste questionário, o que leva o aluno a executar cargas que vão além da sua capacidade cardíaca!

QUESTIONÁRIO PAR-Q
SIM NÃO
Seu médico já disse que você possui algum problema cardíaco?
Você tem dor no peito provocada por atividade física?
Você teve dor no peito no último mês?
Você sente tontura com frequência?
Você tem algum problemaosteoarticularque poderia se agravar com a atividade proposta?
Algum médico já lhe prescreveu medicamento para pressão arterial ou para o coração?
Existe algum outro motivo que poderia impedi-lo de participar de atividade física?

Nenhuma resposta positiva! Ok, segue a avaliação.

Durante a análise da postura do aluno iniciante o Fisioterapeuta poderá identificar alterações em sua postura estática que podem indicar a necessidade de fortalecimento e alongamento de músculos específicos, ou do uso de órteses, que são aparatos que ajudam na manutenção do alinhamento corporal. Algumas alterações e suas razões são:

  • Protrusão de cabeça: é o deslocamento anterior da cabeça normalmente causado por fraqueza da musculatura que estabiliza a coluna cervical. Neste caso o tratamento é fisioterápico.
  • Protrusão de ombros: é o deslocamento anterior do ombro, podendo estar associado ou não à rotação do membro superior. Esta alteração costuma responder bem ao fortalecimento da musculatura das costas, associada ao alongamento do músculo peitoral.
  • Hiperlordose lombar e anteversão da pelve: é o aumento da curvatura da coluna lombar e deslocamento anterior da pelve, muito comum na pessoa “bunduda”. Responde bem ao fortalecimento da musculatura abdominal, glúteos e posterior de coxa. O alongamento necessário envolve os flexores de quadril e músculos paravertebrais lombares.
  • Desalinhamento do quadril: Pode estar associado a encurtamentos musculares, discrepância de comprimento de membros inferiores e/ou diferença acentuada entre os pés. Nestes três casos, cabe ao Fisioterapeuta definir a causa. Se o problema for encurtamento muscular, basta alongar. A discrepância de comprimento de membros inferiores e a diferença acentuada nos pés pode levar à necessidade da confecção de um calço para o membro inferior menor ou de palmilhas para os pés.

Em seguida tem-se a avaliação de movimentação ativa, força e flexibilidade muscular, que serve para dar fidedignidade aos dados observados na avaliação postural. Também pode ser necessária a execução de algum teste ortopédico especial, caso o aluno tenha respondido positivamente para a quinta pergunta do ParQ.

Os dados obtidos irão ajudar o Fisioterapeuta a discutir com o treinador para definir os grupos musculares que devem ser prioritariamente fortalecidos e alongados, bem como definir se existe algum exercício contraindicado. Esta contraindicação pode ser momentânea, uma vez que o seu corpo e postura irão mudar com a prática regular de uma atividade física, ou absoluta, devido a alguma alteração de sua anatomia.

A avaliação de peso, altura e composição corporal irá ajudá-lo a definir suas metas, bem como verificar como está sua resposta ao programa de exercícios estabelecido.

Na sequência faz-se a avaliação de condição cardiovascular. Esta avaliação pode ser feita em esteira, bicicleta ergométrica, step ou em pista, e visa verificar a resposta do seu corpo ao estresse físico. Ela tem início com a avaliação de frequência cardíaca e pressão arterial.

Na sequência, tem-se um exercício submáximo, ou seja, abaixo da sua capacidade física máxima, que irá estimar o seu gasto calórico máximo. Além disto medições de pressão arterial e de frequência cardíaca executados durante o exercício irão atestar sua saúde cardíaca.

Como você pôde ver, a avalição física e fisioterapêutica em uma academia é muito mais importante do que parece, principalmente por te proteger de lesões ortopédicas e até da morte provocada por exercícios que vão além da sua capacidade física!

Deixe seu Comentário!

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!

Assine nossa newsletter e receba nossos artigos gratuitamente

GARANTIA: Seus dados estão seguros! Nunca enviaremos spam nem compartilharemos seus dados.