Sexo durante a gravidez! Como pode melhorar?

Sexo durante a gravidez! Como pode melhorar?

Sexo durante a gravidez! Como pode melhorar?

O sexo sempre tem tabus associados e um deles envolve exatamente a sua razão biológica, que é a procriação.

Assim uma dúvida constante para as gestantes é se o sexo atrapalha ou não o bom desfecho de uma gravidez. A Fitness Magazine Brasil foi atrás das informações mais recentes que tratam do ato sexual durante o período de gestação.

A primeira coisa que pode ser dita é que o sexo consensual não acarreta nenhum risco para a mulher ou para o feto. No entanto devem ser feitas algumas ponderações.

Pesquisas realizadas fora do Brasil indicam que o período colegial, equivalente ao nosso segundo grau, é o período mais comum para a iniciação sexual. Desta forma, a educação sexual é muito importante neste período de forma a evitar que os iniciantes no sexo corram o risco de se contaminarem com doenças sexualmente transmissíveis (DST) ou a ocorrência de uma gravidez indesejada.

Como a educação sexual não possui uma ementa formal do Brasil, ela acaba sendo deficitária em diversos locais, o que reflete nos inúmeros casos de gravidez indesejada de mulheres jovens, mas gravidez indesejada não acontece exclusivamente na adolescência, podendo ocorrer em qualquer momento da idade reprodutiva.

A gravidez indesejada, por sua vez, contribui em muito para o surgimento de uma condição clínica chamada de vaginismo (contração involuntária da musculatura da vagina) que acaba impedindo a penetração peniana. Mulheres acometidas pelo vaginismo têm grande dificuldade para manterem uma vida sexual saudável, uma vez que elas sentem dor durante o ato, além de exigir que a penetração peniana seja executada com maior força. E a penetração forçada, mesmo que ocorra de maneira consensual, está relacionada sim a possibilidade de complicações para a gestante e por consequência, para o feto.

Estamos falando de uma condição clínica em que a penetração peniana será forçada, mas será consensual. No caso do sexo não consensual, que envolve violência contra a mulher, as possibilidades de complicações para a gravidez aumentam consideravelmente!

Sexo durante a gravidez

Estas complicações envolvem aumento da atividade muscular uterina, compressão do ventre e por consequência, sobre o feto. Tudo isto pode iniciar o processo de parto, levar a um aborto ou causar lesões irreversíveis ao feto. Além destes efeitos negativos sobre a gestação e o feto, a vida da mulher também fica extremamente prejudicada pela violência sexual e, este prejuízo pode se perdurar por um longo período ou toda a vida.

Assim, o primeiro ponto relevante é que a educação sexual, o desejo de ser mãe e o sexo consensual, com a facilitação da penetração peniana, são fundamentais para que a gestante mantenha sua vida sexual durante esta bela fase da vida.

Um segundo ponto é que a saúde mental da mulher é fundamental para a saúde sexual. Este dado indica que condições psicológicas e psiquiátricas associadas à gravidez, como ansiedade e depressão, podem levar a mulher ao desinteresse sexual e perda de lubrificação vaginal durante a gestação, podendo perdurar por até 16 meses após o nascimento do bebê. Por isso recomendamos o uso de lubrificante para aumentar seu prazer!

A fisiologia da mulher se altera muito durante a gestação. Com isto, a partir do fim do primeiro trimestre, a excitação, a lubrificação vaginal e a ocorrência de orgasmo tendem a diminuir até o nascimento. Mas a mesma pesquisa que observou estes dados, indicou que a satisfação com o parceiro pode minimizar estes efeitos! Assim, a presença do parceiro, que mantém o interesse da mulher, também é fundamental para a saúde sexual da gestante!

Então gestante, pode fazer sexo consensual à vontade! Inclusive, aproveite este momento para interagir mais com seu parceiro, mantendo em alta o interesse de um pelo outro!

Deixe seu Comentário!

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!

Assine nossa newsletter e receba nossos artigos gratuitamente

GARANTIA: Seus dados estão seguros! Nunca enviaremos spam nem compartilharemos seus dados.