A balança pode estar te traindo!

A balança pode estar te traindo!

A balança pode estar te traindo!

Você é daqueles que entra na academia e vai direto para aquela balança que fica próxima aos vestiários? Se este é seu caso, cuidado! Você pode estar se estressando à toa!

Existem vários parâmetros para você saber se uma atividade física está dando o resultado esperado. No entanto, o peso não deveria ser o mais importante! De fato, este é um péssimo parâmetro.

Porque o peso é um péssimo parâmetro?

Se considerarmos a Física, a massa é a quantidade de matéria de um corpo. O peso, por sua vez, é esta massa sob a ação da gravidade.

Como estamos falando de quantidade de matéria, não estamos especificando o que é esta matéria! Então, ela pode ser músculo, gordura ou água!

E é exatamente por não ser específico, que o peso é um péssimo parâmetro para que você avalie seu progresso na academia!

Se não é para pesar como devo me avaliar?

Existem alguns parâmetros diferentes do peso, um deles é o índice de massa corporal (IMC).

O IMC é bastante utilizado em pesquisas populacionais, por indicar quem está abaixo do peso (IMC < 18,5), peso normal (IMC entre 18,5 e 24,99), sobrepeso (IMC entre 25 e 29,99), obeso grau I (IMC entre 30 e 34,99 ), obeso grau II (IMC entre 35 e 39,99) e obeso grau III (IMC > 40).

O IMC é um bom indicador para o baixo peso e para o excesso de carga sobre as articulações dos membros inferiores. No entanto, tal qual ocorre com o peso, ele também não  detalha o que causa o valor alto.

Composição corporal para avaliar seu progresso!

Este é um bom parâmetro para que você acompanhe seus resultados. Basicamente, o músculo possui maior densidade que a gordura, logo, a medida em que você ganha massa magra (músculos) e perde gordura, seu peso pode até se manter, mas a sua composição corporal irá se alterar.

As referências de composição corporal ideal para não atletas homens é entre 10 e 19% de gordura e para mulheres entre 15 e 25%.

Para fazer esta avaliação, existem diversos métodos, como plicômetro (aparelho que mede as dobras da sua pele), bioimpedância (que avalia a resistência do corpo à eletricidade, como a gordura é isolante, ela aumenta esta resistência) e pesagem hidrostática (que é o cálculo da densidade da pessoa).

Como todos eles ou são de difícil execução ou precisam de equipamentos específicos, não dá para você ficar sempre medindo sua composição corporal.

Então, qual o método mais fácil para avaliar minha evolução na academia?

A fita métrica é uma boa aliada para isto!

Como você viu, a gordura é menos densa que o músculo, então ocupa um maior volume para um mesmo peso.

Assim, se você estiver acompanhando suas medidas, poderá ver se elas estão diminuindo, independente do seu peso.

Esta diminuição é um indicativo de que está havendo alteração de sua composição corporal, com aumento da massa magra!

A relação entre a cintura e o quadril é um importante indicativo de saúde cardiovascular!

Para calculá-la, basta dividir a sua circunferência de cintura pela do seu quadril. Valores abaixo de 0,88 para homens e de 0,76 para mulheres indicam baixa probabilidade de problemas cardiovasculares em função do acumulo de gordura abdominal!

Agora que você já sabe que a balança é apenas um dos parâmetros a ser avaliados, e nem é o mais preciso, nada de ficar se estressando com o peso!

Converse com o seu treinador e confira suas medidas e composição corporal para ter um dado objetivo sobre sua evolução!

Deixe seu Comentário!

Você quer uma vida mais saudável?

NÓS TE AJUDAMOS!

EU QUERO!

Eu não quero...

Receba nossos artigos e dicas de saúde grátis!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER 

AGRADECEMOS POR ASSINAR!

JUNTOS POR UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!