Cuidado com a Febre Amarela!

Cuidado com a Febre Amarela!

Cuidado com a Febre Amarela!

Você é daquelas pessoas que gosta de aproveitar os feriados prolongados para viajar? Então tome os devidos cuidados para verificar se o seu destino se encontra ou não nas áreas do surto de Febre Amarela!

Quer saber mais sobre este grave problema de saúde? Acompanhe nesta matéria da Fitness Magazine Brasil!

A Febre Amarela é causada por um vírus que pode estar presente em mosquitos silvestres Haemogogus ou em mosquitos urbanos Aedes aegypti (o mesmo da dengue, zika e chikungunya)! Como o vírus é o mesmo, não há diferença entre os sintomas da Febre Amarela silvestre ou urbana.

O Brasil possui diversas áreas endêmicas para a Febre Amarela Silvestre, por outro lado, não há registros de Febre amarela Urbana desde 1942.

No momento há um surto, que é um aumento no número de casos esperados, de Febre Amarela Silvestre em uma região que abrange o sul da Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, região serrana e litorânea do norte de São Paulo e no Estado de Minas Gerais, as regiões Norte, Mucuri, Jequitinhonha, Rio Doce e Zona da Mata.

Como a febre amarela e transmitida?

A transmissão da Febre Amarela se dá como a de vários outros vírus que dependem de vetores!

O mosquito pica uma pessoa ou animal portador do vírus e a partir deste momento fica com a capacidade de transmiti-lo para uma outra pessoa!

É por isso que o mosquito é o vetor, ou seja, o responsável pela transmissão da doença. Já o doente, seja ele uma pessoa ou um macaco, é o hospedeiro do vírus.

Repare que a Febre Amarela não é contagiosa, não sendo transmitida nem por humanos e nem por macacos!

Após a contaminação pelo vírus, existe um período de incubação de 3 a 6 dias. Passado este período, o doente começa a apresentar os sintomas de febre alta, calafrios, cansaço, dor generalizada, náuseas e vômitos. A forma mais grave envolve também insuficiência de fígado e rins, podendo levar à morte!

Como se proteger da Febre Amarela?

A vacina, baseada em um vírus vivo atenuado, garante proteção com eficácia de 95%. Ela é aplicada via injeção subcutânea e tem validade de 10 anos.

As orientações para a vacinação são as seguintes:

10 dias antes do deslocamento para áreas endêmicas, para que dê tempo de o corpo desenvolver a imunização; 

Crianças entre 6 e 9 meses devem ser vacinadas somente em situações de epidemia, o que não é o caso atual; 

Para crianças, a primeira dose é aos 9 meses e o reforço deve ocorrer aos 4 anos, com uma diferença mínima de 30 dias entre cada dose; 

A partir dos 5 anos, são necessárias duas doses ao longo da vida da pessoa, com um intervalo de 10 anos entre as doses; 

Caso a pessoa não saiba que tenha sido vacinada, deve-se considerar que ela está tomando a primeira dose; 

Crianças com menos de 6 meses, idosos (mais de 60 anos) e gestantes devem ser avaliados pelo médico para que se defina a real necessidade da vacina, uma vez que ela pode levar a reações adversas. 

Ao programar suas viagens nos feriados , verifique se o seu destino está em área de risco para a Febre Amarela.

Se for viajar para estas áreas, não se esqueça de se vacinar 10 dias antes caso ainda não tenha tomado as duas doses ou caso você tenha tomado a primeira dose a mais de 10 anos!

Deixe seu Comentário!

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!

Assine nossa newsletter e receba nossos artigos gratuitamente

GARANTIA: Seus dados estão seguros! Nunca enviaremos spam nem compartilharemos seus dados.

Você quer uma vida mais saudável?

NÓS TE AJUDAMOS!

EU QUERO!

Eu não quero...

Receba nossos artigos e dicas de saúde grátis!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER 

AGRADECEMOS POR ASSINAR!

JUNTOS POR UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!