O álcool atrapalha a hipertrofia muscular?

O álcool atrapalha a hipertrofia muscular?

O álcool atrapalha a hipertrofia muscular?

Você tem se dedicado muito aos seus treinos, tem se alimentado como manda o figurino mas não resiste àquela cervejinha eventual…

Será que esta cervejinha pode enterrar sua dedicação? A Fitness Magazine Brasil foi atrás desta resposta, acompanhe!

Todos sabem quais são os efeitos crônicos do consumo de álcool. Uma baixa ingestão pode ajudar na diminuição do colesterol e causar uma proteção para o coração.

Por outro lado, grandes ingestões podem causar inflamação crônica do fígado (cirrose), perda da atividade neuronal nos pés e mãos (neuropatia periférica) e dependência química e psicológica.

Para entender os efeitos do álcool sobre a hipertrofia muscular, é importante se ater aos efeitos do seu consumo sobre hormônios do corpo humano.

Os hormônios são mediadores químicos que controlam e coordenam as funções de diversos tecidos e órgãos, sendo fundamentais para a manutenção da saúde de qualquer pessoa.

Eles são produzidos por diversos órgãos do corpo humano e agem apenas sobre células e órgãos alvos bem específicos. O álcool pode atuar tanto na produção, quanto no transporte e nos receptores das células alvo.

O álcool atrapalha a hipertrofia muscular?

Como o álcool age no organismo?

O álcool age sobre o metabolismo do glicogênio hepático, diminuindo a disponibilidade de glicose sanguínea. Como a síntese da proteína muscular é dependente de glicose, o álcool afeta negativamente este processo.

Além disto, os efeitos imediatos do álcool impactam a função neural, cardiovascular, termorregulatória, podendo gerar inflamações musculares.

E tem mais, o álcool interfere na ação do hormônio do crescimento, prejudicando a hipertrofia, principalmente de fibras musculares do tipo II (responsáveis pela potência e força muscular).

Outro hormônio anabólico que tem o seu efeito minimizado, principalmente em homens, é a testosterona, também prejudicando a hipertrofia muscular.

Por outro lado, hormônios catabólicos, como o cortisol, tem a sua ação potencializada pelo álcool. Mas, eles agem diminuindo a massa muscular…

Qual a quantidade necessária de álcool para que estes efeitos negativos ocorram?

0,6 gramas por decilitro (g/dl) de álcool no sangue é a quantidade necessária para que você seja legalmente considerado alcoolizado. Mas esta quantidade é inferior à necessária para que você tenha os efeitos negativos do álcool sobre a hipertrofia muscular, que é de 1,1 g/dl.

Esta quantidade equivale, para um homem de 70 kg, a 5-6 latas de cerveja ou taças de vinho ou doses de destilados o que, convenhamos, não é pouco!

O consumo moderado de álcool NÃO é prejudicial à hipertrofia muscular! Por outro lado, se você exagerar na dose, corre o risco de perder o resultado dos treinos e ganhar uma bela ressaca!

Deixe seu Comentário!

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!

Assine nossa newsletter e receba nossos artigos gratuitamente

GARANTIA: Seus dados estão seguros! Nunca enviaremos spam nem compartilharemos seus dados.

Você quer uma vida mais saudável?

NÓS TE AJUDAMOS!

EU QUERO!

Eu não quero...

Receba nossos artigos e dicas de saúde grátis!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER 

AGRADECEMOS POR ASSINAR!

JUNTOS POR UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!