Alimentos superproteicos!

Alimentos superproteicos!

Alimentos superproteicos!

Está precisando incrementar a ingestão de proteínas na sua dieta e já se cansou do frango? Saiba que ele não é a única fonte de proteínas que você pode encontrar no supermercado. Neste artigo vamos listar muitos alimentos superproteicos que devem fazer parte da sua lista de compras! Nos acompanhe!

A ingestão suficiente de proteína (entre 0,8 e 1,4 g por kg de peso, de acordo com o seu nível de atividade física) pode ajudá-lo a manter um corpo saudável e com curvas sinuosas, isto decorre da sua presença na composição dos músculos e do efeito de sua ingestão sobre hormônios e mecanismos neurais associados à saciedade alimentar e sobre o metabolismo.

Mas quais são os alimentos mais proteicos?

Onde posso achar a fonte necessária para saciar as minhas necessidades diárias?

De início entenda que a proteína é composta por sequências de aminoácidos e que nem todas possuem todos os aminoácidos necessários para o corpo humano. Desta forma, é sempre importante variar a fonte! Vamos então a lista dos alimentos superproteicos!

Iogurte grego: a sua quantidade de proteína por pote pode variar de acordo com o fabricante mas de um modo geral, é uma excelente fonte de todos os aminoácidos que você precisa, além de ser rico em cálcio e probióticos.

Queijo cottage: embora seja uma excelente fonte de proteínas, tenha atenção para a quantidade de sódio do produto que adquirir, principalmente se você tiver pressão alta ou histórico familiar dela.

Ovos: estes também possuem todas os aminoácidos essenciais e segundo pesquisas recentes, não afetam a concentração de colesterol no sangue.

Leite: excelente fonte de proteínas, mas esteja atento quanto à possibilidade de intolerância à lactose.

Carne bovina: fonte de proteína e de gorduras, estas últimas nem sempre desejáveis! Um detalhe importante é que quanto mais a carne for passada, mais a cadeia proteica se desnatura e perde suas propriedades. Então, melhor consumi-la mal passada!

Carne seca, de sereno ou de sol: a carne bovina que passa por este processo é rica em gordura e sódio, então não é bom abusar.

Carne de porco: também é fonte de proteínas e gorduras. Sua procedência também deve ser investigada, uma vez que o Brasil é região endêmica para a solitária, um verme proveniente da carne de porco consumida crua ou mal passada.

Peito de aves: bem menos gordurosa que as carnes vermelhas (originária de mamíferos), é uma excelente opção.

Embutidos: este grupo envolve linguiça, pepperoni, salames, mortadela, presunto, defumados e várias outras opções de carnes processadas. Possuem mais gordura e sódio que as carnes in natura, por isso não devem fazer parte da sua alimentação diária.

Atum: o lombo deste peixe é a melhor opção.

Salmão: além da proteína ele garante uma dose extra de ômega 3, gordura fundamental para a saúde dos neurônios.

Tilápia: outro peixe rico em proteína, com a vantagem de ter um custo menor que os demais.

Bacalhau: é um alimento muito proteico, mas fique atento ao processo para dessalgar, para que você não receba uma dose maciça de sódio.

Peixes enlatados: entre as opções estão a sardinha, atum e anchovas, o problema desta opção é a grande quantidade de sódio que a carne traz consigo.

Frutos do mar: camarão, lagosta, polvo, lula, mexilhões, todos estes oferecem mais proteínas por grama que a maioria dos peixes, sendo uma excelente opção para os que não são alérgicos a frutos do mar.

Feijões e lentilhas: opções para os que optam pela alimentação vegetariana. No entanto, não possuem todos os aminoácidos essenciais.

Amendoim, castanhas, nozes e amêndoas: outra opção para os vegetarianos. Sua vantagem é que um mix delas pode proporcionar todos os aminoácidos necessários para o corpo humano, além de gorduras que são saudáveis, como o ômega 3 e 6. Opte pelas que não são salgadas por causa do sódio.

Cogumelos: apenas evite os enlatados, por causa do sódio, os secos são ainda mais proteicos.

Smothie: outra opção que não envolve produtos de origem animal. A combinação de frutas pode proporcionar os aminoácidos necessários de uma forma muito saudável.

Como você pôde ver, existem vários alimentos de diferentes origens que proporcionam a sua necessidade diária de proteínas. Converse com o seu nutricionista para saber qual a sua necessidade diária e use esta lista variada de alimentos para se guiar!

Deixe seu Comentário!

Você Ganhou!

Acesso Premium aos nossos artigos.
Saúde, Cuidados e Beleza para você do jeito certo!

Parabéns, você assinou nossa newsletter! 

UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL!

Assine nossa newsletter e receba nossos artigos gratuitamente

GARANTIA: Seus dados estão seguros! Nunca enviaremos spam nem compartilharemos seus dados.